TÍTULO OUTORGADO EM 11/08/2010.
BLOG ATIVADO EM 28/11/2010.

O BRASÃO - Reg FBN 599.441

DESCRIÇÃO DO BRASÃO

**TOP BANNER: O Título Honorífico ► Barão de Burity ◄

**Encimando o ELM:

• ► O Pelicano ◄– indicando o amor e a caridade ao próximo.

**CHEST:

•► Um buritizeiro ◄ – em alusão à genealogia do nome.

•►Uma ampulheta ◄ – em alusão ao tempo que voa e a vida humana que se escoa, semelhante ao cair da areia.

•► Uma âncora ◄ – como emblema de uma esperança bem fundamentada e de uma vida bem empregada.

** BOTTON BANNER – a expressão latina Nulla dies sine linca ◄ – lema de Plínio – Representativa da vontade para que não se passe um dia sem escrever alguma coisa.

*AS CORES

Branca e vermelha

• ► Branca ◄ – em alusão ao triunfo dos eleitos e dos anjos.

• ► Vermelha ◄ em alusão ao zelo.

►◄►►◄►◄◄►◄

(Idealizado pelo condecorado)



Um brasão (brasão de armas ou cota de armas), na tradição européia, é um desenho especificamente criado - com a finalidade de identificar indivíduos, famílias, clãs, cidades, regiões ou nações.

►◄►►◄►◄◄►◄

A partir do século XIX, com a ascensão ao Poder da Burguesia e o declínio da Aristocracia, o Brasão foi perdendo a sua importância.

►◄►►◄►◄◄►◄
CRÉDITO DE IMAGENS.
Algumas obtidas na internet e alteradas com programa de edição de imagem.
Visualizar

A vida é uma jornada interessante, você nunca sabe onde ela te leva. Tropeços e valores. Reviravoltas. Você fica surpreso com sua vida. Às vezes, no caminho que você está seguindo, você pode pensar: "Este é o pior momento da minha vida".
Mas quer saber ? No final do caminho, das diversidades mais difíceis, para você conseguir o que você quer ser, você se lembra que o que não te mata o torna mais forte. E agora as diversidades não importam. Na espera para atingir o topo
você faz qualquer coisa. Mais alto que você queira que a tua vida esteja, mais alto você tem que ir. Sim, é meu dilema ! O que você tem que fazer para chegar mais longe em sua vida, é começar a olhar para o que você tem e agradecer o que você conseguir. Faça isso ! A vida é uma jornada, não um aleatório destino.
Ontem egresso da Baixada Fluminense... Um ex-Marujo... Hoje, de bem como a vida - acordado e energizado - acima de tudo agradecido a Deus por tudo que tenho e sou. Não há como renegar as minhas origens. Quem renega as suas origens, nega a si mesmo.

Visualizar

CURRENT MOON

Palavras de Nelson Madela

Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião.
Para odiar, as pessoas precisam aprender e, se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar.

►◄►►◄►◄◄►◄

Palavras de C. Chanel

"O mais corajoso dos atos é ainda pensar com a própria cabeça."

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

... A ARTE DO ENCONTRO, EMBORA HAJA TANTO DESENCONTRO ...

 
 
Ruth de Aquino
É jornalista colunista da Revista Época
com mestrado em Mídia na London School of Economics.
As colunas de Ruth de Aquino em geral tratam de assuntos polêmicos destacados por ela, com base no noticiário da semana ou em observações suas atemporais.
 
■■■
 
Vivemos numa sociedade caótica, onde os seres humanos são movidos pela ambição do "cada vez mais", pela competição exacerbada, digladiando-se como animais irracionais (selvagens), esquecendo-se dos reais valores que devem mover o mundo. Dito isto, saindo do poético/utópico voltando os olhos para a vida real, lendo a  Revista ÉPOCA - 18 de novembro 2013 Nº808 deparei-me na página 114 com o a matéria escrita por RuthdeAquino
intitulada QUEM SÃO OS WHITE BLOCS.
 
■■■
No meu entendimento Ruth de Aquino, com muita propriedade, aborda o tema proposto que encontramos disponibilizado na internet  no link:
 
 
Na leitura lembrei-me como os seres humanos não sabem viver sem as máscaras. Lembrei-me  mais...
das palavras, por mim,  escritas no livro Reg. FBN 401.883 Livro 749 Folha 13 - UMA CONVERSA DIFERENTE - página 32 na qual abordei A MÁSCARA. - Edição virtual - 2008. http://www.slideshare.net/elvandroburity/uma-conversa-diferente
 
Infelizmente, somos verdadeiros reféns da violência da sociedade, da marginalidade, dos preconceitos., das arbitrariedades e desmandos... Vivemos ladeados da síndrome do pânico e da falência dos valores que devem compor o cardápio da cidadania e dos direitos individuais. É constrangedor e, às vezes, apavorante constatar as ações perpetradas por alguns seres humanos. Pior é verificar o cinismo da inocência alegada  inocência.
 
■■■
 
Lendo o artigo de Ruth de Aquino no meu peito explodiu um calor de ondas que, em muito, excitaram a minha capacidade de entendimento  de algumas verdades. Verdades que pessoas não querem enxergar ou por estarem movidas por interesses inconfessáveis que posam no pedestal do nada vi, nada ouvi, nada sei, nada chegou ao meu conhecimento - Fingem-se de alienadas.
O artigo de Ruth de Aquino tem o mérito de ser: - Um grito de alerta para o fato de que: - OS WHITE BLOCS ELES USAM MÁSCARA, USAM TERNO, POSAM DE INOCENTES E SÃO MOTIVADOS PELA CERTEZA  DA IMPUNIDADE.
 
■■■
 
O que me incomoda é constatar a grave crise moral e ética que grassa em nosso Brasil. Infelizmente, algumas autoridades não lembram da velha frase que diz: "Quando quem manda perde a vergonha, quem obedece perde o respeito".
Vislumbro que a maioria do povo convive com a miséria e não desfrutam do convívio de alguns benefícios expressos  no Artigo. 6º  da Constituição do Brasil que teve a redação ampliada pela Emenda Constitucional nº 26/2000. http://cfederalcf.blogspot.com.br/2007/03/artigo-6.html
 
Infelizmente, as minhas palavras não mudam o passado, o presente nem tampouco o futuro. Vim ao mundo sem manual de instrução, sem validade e sem garantias. Diferentes estímulos remetem-me ao escrever, com movimentos aleatórios sobre isto ou aquilo. Mesmo sem um detonador que faça  minha adrenalina subir ou correr solta, mesmo que eu  não perceba: - Tudo  está aí, ali, presente, escondido nos meandros de uma marcante hipocrisia social. Olhando de soslaio escrevo desafiando o meu poder de pensar e decidir. Além destas imagens que me deixam estarrecido, ouço especialistas  em todas as áreas que nada explicam... Tudo blábláblá que perturba a paz e agridem os meus direitos  de cidadão e a minha capacidade de entendimento... Tenho a sensação de que  estou em um teatro, num terrível e trágico teatro, que a todos perturba. Afinal queremos mudar o que?  Muitas vezes mudo meu comportamento por imposições circunstanciais e acabo me prejudicando ou dizendo: - Eu era feliz não sabia. Consequentemente, desejo sabedoria e honestidade de propósitos para aqueles que, ainda, não se deixaram contaminar ou se levar pelas deletérias falácias palacianas...
 
Black...White...
Ruth de Aquino terminou aquele artigo com: - "Parei no 10 porque a página acabou."
 
 
Por meu turno, terminando, cito Vinicius de Moraes:
 
"A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida."

 
                            
(Figura obtida na internet http://colegioportinari.com.br/blog2/?p=1527
e, posteriormente, trabalhada em programa de edição de imagens).

■■■
 
Por último e derradeiro, agradeço a Jornalista Ruth de Aquino que prontamente e gentilmente respondeu a mensagem (e-mail) por mim remetida. Obrigado pelas orientações.
Desejo sucesso nos seus louváveis empreendimentos!