TÍTULO OUTORGADO EM 11/08/2010.
BLOG ATIVADO EM 28/11/2010.

O BRASÃO - Reg FBN 599.441

DESCRIÇÃO DO BRASÃO

**TOP BANNER: O Título Honorífico ► Barão de Burity ◄

**Encimando o ELM:

• ► O Pelicano ◄– indicando o amor e a caridade ao próximo.

**CHEST:

•► Um buritizeiro ◄ – em alusão à genealogia do nome.

•►Uma ampulheta ◄ – em alusão ao tempo que voa e a vida humana que se escoa, semelhante ao cair da areia.

•► Uma âncora ◄ – como emblema de uma esperança bem fundamentada e de uma vida bem empregada.

** BOTTON BANNER – a expressão latina Nulla dies sine linca ◄ – lema de Plínio – Representativa da vontade para que não se passe um dia sem escrever alguma coisa.

*AS CORES

Branca e vermelha

• ► Branca ◄ – em alusão ao triunfo dos eleitos e dos anjos.

• ► Vermelha ◄ em alusão ao zelo.

►◄►►◄►◄◄►◄

(Idealizado pelo condecorado)



Um brasão (brasão de armas ou cota de armas), na tradição européia, é um desenho especificamente criado - com a finalidade de identificar indivíduos, famílias, clãs, cidades, regiões ou nações.

►◄►►◄►◄◄►◄

A partir do século XIX, com a ascensão ao Poder da Burguesia e o declínio da Aristocracia, o Brasão foi perdendo a sua importância.

►◄►►◄►◄◄►◄
CRÉDITO DE IMAGENS.
Algumas obtidas na internet e alteradas com programa de edição de imagem.
Visualizar

A vida é uma jornada interessante, você nunca sabe onde ela te leva. Tropeços e valores. Reviravoltas. Você fica surpreso com sua vida. Às vezes, no caminho que você está seguindo, você pode pensar: "Este é o pior momento da minha vida".
Mas quer saber ? No final do caminho, das diversidades mais difíceis, para você conseguir o que você quer ser, você se lembra que o que não te mata o torna mais forte. E agora as diversidades não importam. Na espera para atingir o topo
você faz qualquer coisa. Mais alto que você queira que a tua vida esteja, mais alto você tem que ir. Sim, é meu dilema ! O que você tem que fazer para chegar mais longe em sua vida, é começar a olhar para o que você tem e agradecer o que você conseguir. Faça isso ! A vida é uma jornada, não um aleatório destino.
Ontem egresso da Baixada Fluminense... Um ex-Marujo... Hoje, de bem como a vida - acordado e energizado - acima de tudo agradecido a Deus por tudo que tenho e sou. Não há como renegar as minhas origens. Quem renega as suas origens, nega a si mesmo.

Visualizar

CURRENT MOON

Palavras de Nelson Madela

Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião.
Para odiar, as pessoas precisam aprender e, se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar.

►◄►►◄►◄◄►◄

Palavras de C. Chanel

"O mais corajoso dos atos é ainda pensar com a própria cabeça."

sábado, 21 de dezembro de 2013

FALANDO DO ESTRESSE...

Dando continuidade a abordagem do físico e do emocional abordo o tema estresse que considero um elemento vital para alterar a adrenalina. Normalmente, nos deixamos levar pela precipitada decisão.
O bom-senso recomenda sob estresse: - Manter a calma... Respirar fundo... Dar um tempo para si mesmo...
Vários são os tipos de estresse. O mais marcante é o estresse do trabalho. Coloco-o em destaque pelo fato de que o mundo do trabalho mudou com o avanço das tecnologias. É tensão para todos e por todos os lados resultantes da alta competitividade... Às vezes a sensação é de que tudo podemos resolver. Ledo engano.
Em verdade o estresse se caracterizado pela adrenalina é uma defesa do organismo que nos ajuda a sobreviver nos momentos de tensão.
"O professor Jatene quando Ministro da Saúde, dizia que, quando a coisa pegava fogo, saía andando pelo Ministério para baixar o nível de adrenalina e liberar endorfina a fim de refletir melhor para tomar medidas acertadas."
 
Não há dúvidas de que não perder o autocontrole é muito eficiente. Mesmo quando tiver motivos para perder a calma, é sempre bom restituí-la para rever o que ocorreu... Sempre é tempo de cultivar a serenidade mesmo nas situações que o estresse colabore para que a situação fuja ao seu controle.

Pense nisto antes de tomar qualquer decisão quando estiver sob estresse. Indispensável ressaltar que o combate ao estresse precisa ser desenvolvido e lapidada por você. Importante não se deixe abater pela desconfortável sensação, talvez de "fracasso" e muito menos pela pressão psicológica do "chefe". No trabalho não se deixe emprenhar pelos ouvidos (*).
Tenha tempo para você, experimente menos o mundo virtual... Ao cruzar a porta de saída do trabalho: - Aprenda coisas novas e não dê ouvidos ao que falem de você. Estas palavras podem parecer clichê, de tanto que ouvimos e repetimos, mas contém verdades escondidas.
Boa sorte!
Xô indecisão, julgamentos errados, atrasados e precipitados!
Xô ao uso de finais de semana para colocar o serviço em dia!
Xô estresse!
 
☼☼☼

(*) - Na linguagem popular - emprenhar pelos ouvidos - é aceitar ou atender, unicamente, às informações orais. Todo cuidado é pouco. Com isto, em tese, afastamos uma fonte desagregadora e geradora de estresse.



 
 

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

FALANDO SOBRE A MODÉSTIA...

Quando sozinhos continuemos nossa caminhada... Se todos o abandonarem prossiga sua jornada...
Se as trevas crescerem em seu redor, mais uma razão para manter acesa a chama da Fé. Não deixe que sua luz se apague... Ilumine com sua luz as trevas que o circundam... 
"...Cuidado com os falsos profetas. Eles se apresentam vestidos de peles de ovelhas, mas por dentro são lobos devoradores...." Mateus 7:15

A mediocridade  não perdoa o talento como a treva não perdoa a luz. Alguns acontecimentos colaboram de forma incontestável para abandonarmos a consciência ingênua quando da análise comportamental de algumas pessoas.
 
 


A falsa modéstia é a autopromoção travestida de humildade que representa a forma mais tirana de se projetar.
Não diga em público: Eu não mereço ou não sei o que fiz para receber este ou aquele reconhecimento.
A falsa modéstia não é digna de admiração, muito menos naqueles que mandam.

 
 
O sol nasce para todos. A claridade não.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

ÂNIMO

Ânimo
Não desanimes. Persiste mais um tanto.
Não cultives o pessimismo.
Centraliza-te no bem a fazer.
Esquece as sugestões do medo destrutivo.
Segue adiante, mesmo varando
a sombra dos próprios erros.
Avança ainda que seja por entre lágrimas.
Trabalha constantemente. Edifica sempre.
Não consintas que o gelo do desencanto
te entorpeça o coração.
Não te impressiones à dificuldade.
Convence-te de que a vitória espiritual
é construção para o dia a dia.
Não desistas da paciência.
Não creias em realização sem esforço.
Silêncio para a injúria.
Olvido para o mal.
Perdão às ofensas.
Recorda que os agressores são doentes.
Não permitas que os irmãos desequilibrados te
destruam o trabalho ou te apaguem a esperança.
Não menosprezes o dever que a consciência
te impõe. Se te enganaste em algum trecho
do caminho, Reajusta a própria visão e
procura o rumo certo.
Não contes vantagens nem fracassos.
Estuda buscando aprender.
Não se voltes contra ninguém.
Não dramatizes provações ou problemas.
Conserva o hábito da oração para que
se te faça luz na vida íntima.
Resguarda-te em Deus e persevera no trabalho
que Deus te confiou.
Ama sempre, fazendo pelos outros
o melhor que possas realizar.
Age auxiliando. Serve sem apego.
E assim vencerás.
 
(Francisco Cândido Xavier)

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

PRAZER DE ESCREVER

osto da vida rural. Mas a  metrópole oferece "melhores" condições físicas e geográficas à minha sobrevivência.
 
rocuro viver longe e isento de preconceitos que a vida nas grandes cidades impõe.

o mundo atual o dinheiro é tido como medida de todas as coisas.

 vida e a esperança, para mim, ainda, não se esgotaram. 
   
á tive medo de fracassar e fracassei. Na atualidade o meu medo é diferente... Encontrei que no meu inconsciente existe em atividade, relevante ou não, aplicável ou não,
a égide absoluta do ser que sou e a capacidade de resistir à irreversível
fragilidade que a marcha inexorável dos anos impõe...
 
 ontinuo a manter a Fé e aprimorando a capacidade de resistir na trincheira dos sonhos... Mudanças, ainda, acontecem...
Evoluo. Sim! Enquanto há vida tudo é possível aos fortes e fracos.
 
 ão peçam para explicar minhas palavras. Por favor, entendam não tenho formação
em psicologia e nem filosofia.
Simplesmente, nos encontros, desencontros e devaneios
deixo-me transitar...

ão entendam minhas palavras como suposições que me conduzam pela trilha do desespero ou no trafegar pelos tortuosos caminhos do livre arbítrio.
Livre arbítrio que de livre nada tem.
 

eu Deus! A sirene da falência da matéria que compõe o meu corpo tocou é hora de agradecer  a ELE por tudo que tenho e sou.
Afinal, um fortuito olhar para o lado ou para trás ficarei estupefato  com o que visualizarei...
 
screver é como vasculhar no velho baú (consciente)  num ir e vir de sentimentos e encantos onde nos apropriamos (inconscientemente)
de nossas inventividades oriundas do prazer de escrever.
 
 
 
 
 

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

... A ARTE DO ENCONTRO, EMBORA HAJA TANTO DESENCONTRO ...

 
 
Ruth de Aquino
É jornalista colunista da Revista Época
com mestrado em Mídia na London School of Economics.
As colunas de Ruth de Aquino em geral tratam de assuntos polêmicos destacados por ela, com base no noticiário da semana ou em observações suas atemporais.
 
■■■
 
Vivemos numa sociedade caótica, onde os seres humanos são movidos pela ambição do "cada vez mais", pela competição exacerbada, digladiando-se como animais irracionais (selvagens), esquecendo-se dos reais valores que devem mover o mundo. Dito isto, saindo do poético/utópico voltando os olhos para a vida real, lendo a  Revista ÉPOCA - 18 de novembro 2013 Nº808 deparei-me na página 114 com o a matéria escrita por RuthdeAquino
intitulada QUEM SÃO OS WHITE BLOCS.
 
■■■
No meu entendimento Ruth de Aquino, com muita propriedade, aborda o tema proposto que encontramos disponibilizado na internet  no link:
 
 
Na leitura lembrei-me como os seres humanos não sabem viver sem as máscaras. Lembrei-me  mais...
das palavras, por mim,  escritas no livro Reg. FBN 401.883 Livro 749 Folha 13 - UMA CONVERSA DIFERENTE - página 32 na qual abordei A MÁSCARA. - Edição virtual - 2008. http://www.slideshare.net/elvandroburity/uma-conversa-diferente
 
Infelizmente, somos verdadeiros reféns da violência da sociedade, da marginalidade, dos preconceitos., das arbitrariedades e desmandos... Vivemos ladeados da síndrome do pânico e da falência dos valores que devem compor o cardápio da cidadania e dos direitos individuais. É constrangedor e, às vezes, apavorante constatar as ações perpetradas por alguns seres humanos. Pior é verificar o cinismo da inocência alegada  inocência.
 
■■■
 
Lendo o artigo de Ruth de Aquino no meu peito explodiu um calor de ondas que, em muito, excitaram a minha capacidade de entendimento  de algumas verdades. Verdades que pessoas não querem enxergar ou por estarem movidas por interesses inconfessáveis que posam no pedestal do nada vi, nada ouvi, nada sei, nada chegou ao meu conhecimento - Fingem-se de alienadas.
O artigo de Ruth de Aquino tem o mérito de ser: - Um grito de alerta para o fato de que: - OS WHITE BLOCS ELES USAM MÁSCARA, USAM TERNO, POSAM DE INOCENTES E SÃO MOTIVADOS PELA CERTEZA  DA IMPUNIDADE.
 
■■■
 
O que me incomoda é constatar a grave crise moral e ética que grassa em nosso Brasil. Infelizmente, algumas autoridades não lembram da velha frase que diz: "Quando quem manda perde a vergonha, quem obedece perde o respeito".
Vislumbro que a maioria do povo convive com a miséria e não desfrutam do convívio de alguns benefícios expressos  no Artigo. 6º  da Constituição do Brasil que teve a redação ampliada pela Emenda Constitucional nº 26/2000. http://cfederalcf.blogspot.com.br/2007/03/artigo-6.html
 
Infelizmente, as minhas palavras não mudam o passado, o presente nem tampouco o futuro. Vim ao mundo sem manual de instrução, sem validade e sem garantias. Diferentes estímulos remetem-me ao escrever, com movimentos aleatórios sobre isto ou aquilo. Mesmo sem um detonador que faça  minha adrenalina subir ou correr solta, mesmo que eu  não perceba: - Tudo  está aí, ali, presente, escondido nos meandros de uma marcante hipocrisia social. Olhando de soslaio escrevo desafiando o meu poder de pensar e decidir. Além destas imagens que me deixam estarrecido, ouço especialistas  em todas as áreas que nada explicam... Tudo blábláblá que perturba a paz e agridem os meus direitos  de cidadão e a minha capacidade de entendimento... Tenho a sensação de que  estou em um teatro, num terrível e trágico teatro, que a todos perturba. Afinal queremos mudar o que?  Muitas vezes mudo meu comportamento por imposições circunstanciais e acabo me prejudicando ou dizendo: - Eu era feliz não sabia. Consequentemente, desejo sabedoria e honestidade de propósitos para aqueles que, ainda, não se deixaram contaminar ou se levar pelas deletérias falácias palacianas...
 
Black...White...
Ruth de Aquino terminou aquele artigo com: - "Parei no 10 porque a página acabou."
 
 
Por meu turno, terminando, cito Vinicius de Moraes:
 
"A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida."

 
                            
(Figura obtida na internet http://colegioportinari.com.br/blog2/?p=1527
e, posteriormente, trabalhada em programa de edição de imagens).

■■■
 
Por último e derradeiro, agradeço a Jornalista Ruth de Aquino que prontamente e gentilmente respondeu a mensagem (e-mail) por mim remetida. Obrigado pelas orientações.
Desejo sucesso nos seus louváveis empreendimentos!
 

terça-feira, 12 de novembro de 2013

DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA...

 
Transcrição de texto recebido de Tomas Souto de Araújo (por mensagem eletrônica) - Autoria do Prof., Gabriel Santos (DF-GOB)
 
 
"O que significa dignidade da pessoa humana?    
  

A dignidade é essencialmente um atributo da pessoa humana: pelo simples fato de "ser" humana, a pessoa merece todo o respeito, independentemente de sua origem, raça, sexo, idade, estado civil ou condição social e econômica.
 

Muito se tem usado a expressão "dignidade da pessoa humana" para defender direitos humanos fundamentais, mas sem se chegar ao âmago do conceito e seus corolários iniludíveis. Daí a invocação da expressão em contextos diametralmente opostos, para justificar seja o direito à vida do nascituro, seja o direito ao aborto. Diante de tal paradoxo, mister se faz trazer alguns elementos de reflexão sobre realidades e sofismas na fixação de um conceito de "dignidade da pessoa humana" que sirva de base sólida à defesa dos direitos essenciais do ser humano, sob pena de deixá-los sem qualquer amparo efetivo e, por conseguinte, sem garantia de respeito.
A dignidade é essencialmente um atributo da pessoa humana: pelo simples fato de "ser" humana, a pessoa merece todo o respeito, independentemente de sua origem, raça, sexo, idade, estado civil ou condição social e econômica. Nesse sentido, o conceito de dignidade da pessoa humana não pode ser relativizado: a pessoa humana, enquanto tal, não perde sua dignidade quer por suas deficiências físicas, quer mesmo por seus desvios morais. Deve-se, nesse último caso, distinguir entre o crime e a pessoa do criminoso. O crime deve ser punido, mas a pessoa do criminoso deve ser tratada com respeito, até no cumprimento da pena a que estiver sujeito. Se o próprio criminoso deve ser tratado com respeito, quanto mais a vida inocente.
Com efeito, a ideia de dignidade da pessoa humana está na base do reconhecimento dos direitos humanos fundamentais. Só é sujeito de direitos a pessoa humana. Os direitos humanos fundamentais são o "mínimo existencial" para que possa se desenvolver e se realizar. Há, ademais, uma hierarquia natural entre os direitos humanos, de modo que uns são mais existenciais do que outros. E sua lista vai crescendo, à medida que a humanidade vai tomando consciência das implicações do conceito de dignidade da vida humana. Por isso, Tomás de Aquino, ao tratar da questão da imutabilidade do direito natural, reconhecia ser ele mutável, mas apenas por adição, mediante o reconhecimento de novos direitos fundamentais. Nesse diapasão seguiram as sucessivas declarações dos direitos humanos fundamentais (a francesa de 1789 e a da ONU de 1948), desenvolvendo-se a ideia de diferentes "gerações" de direitos fundamentais: os de 1ª geração, como a vida, a liberdade, a igualdade e a propriedade; os de 2ª geração, como a saúde, a educação e o trabalho; e os de 3ª geração, como a paz, a segurança e o resguardo do meio ambiente.
Ora, só se torna direito humano fundamental a garantia de um meio ambiente saudável, quando se toma consciência de que o descuido da natureza pode comprometer a existência do homem sobre o planeta. Assim, os direitos humanos de 3ª geração dependem necessária e inexoravelmente dos direitos de 1ª geração. Daí que, sendo o direito à vida o mais básico e fundamental dos direitos humanos, não pode ser relativizado, em prol de outros valores e direitos. Sem vida não há qualquer outro direito a ser resguardado.
Assim, a defesa do aborto, em nome da dignidade da pessoa humana, ao fundamento de que uma vida só é digna de ser vivida se for em "condições ótimas de temperatura e pressão" é dos maiores sofismas que já surgiram, desde os tempos de Sócrates, quando Cálicles tentava demonstrar, com sua retórica, que o natural era a prevalência do mais forte sobre o mais fraco. Não é diferente com aqueles que defendem o sacrifício de vidas inocentes, em nome quer da cura de doenças graves, quer do bem-estar psicológico da mulher.
Uma coisa é o sacrifício voluntário do titular do direito à vida, para salvar outra vida. Outra coisa bem diferente é a imposição do sacrifício por parte do mais forte em relação ao mais fraco, que não tem sequer como se defender, dependendo de que outros o façam por ele, por puro altruísmo (consola saber que 83% da população brasileira, em recente pesquisa jornalística, é contrária ao aborto de anencéfalos). Sempre pareceu um gesto de extrema covardia suprimir a vida nascente e indefesa, e mais ainda quando se procura revestir tal gesto de uma áurea de nobreza, em nome da dignidade. Seria o caso de perguntar àqueles que serão suprimidos se realmente não quereriam viver, nas condições que sejam. Do contrário, o que se está criando é a sociedade dos perfeitos, dos mais fortes e aptos, pura eugenia.
Desde a autorização para a instrumentalização de fetos humanos com vistas a pesquisas científicas (verdadeiras cobaias humanas, canibalizadas), passando pela discussão quanto ao aborto do anencéfalo (cujo índice de ocorrências subirá astronomicamente no caso de liberação, atestando-se anencefalia para toda criança indesejada), até se chegar ao aborto puro e simples, o caminho que vai sendo trilhado no desrespeito ao direito humano mais fundamental, sob o rótulo de se lutar por uma vida digna, faz com que as discussões judiciais sobre os demais direitos humanos passem a ser mera perfumaria em Cortes herodianas que já condenaram as mais indefesas das criaturas humanas. Daí a necessidade de se resgatar o conceito de dignidade da pessoa humana, limpando-o de matizações que acabam por reduzir a pessoa, de sujeito em mero objeto de direito alheio."
 

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

18 DE OUTUBRO - DIA DO MÉDICO



Nosso Médico é o nosso Anjo da Guarda.

Hoje, 18 de outubro,  DIA DO MÉDICO, é uma data que merece ser comemorada. Uma data para externarmos o sentimento de gratidão e agradecer pelo ontem, por hoje e pelo amanhã aos profissionais que fazem do exercício da medicina um "sacerdócio".

Dito isto, externo a minha gratidão e parabenizo pelo transcurso do
 DIA DO MÉDICO:

CA Dr. Paulo César de Almeida Rodrigues - Diretor do HNMD

CF Dr. Manoel Loyola Andrade - Ortopedista

CC Dr.ª Márcia Aparecida Camacho Nogueira - Neurologista

CC Dr. Antonio  Ribeiro – Neurocirurgião

CC Dr. Claudio William A. Pereira – Urologista

Dr. João Roberto Ribeiro de Oliveira - Cardiologista

Que os raios da luz divina, iluminem a todos. Fica  a certeza de que a natureza se alegra pelo amor doado, o sorriso e o olhar fraterno que salva vidas.

PARABÉNS!!!

Continuem ajudando a todos com seu dom especial.
Obrigado por tudo.
Deus os abençoe ainda mais!
Feliz Dia do Médico!!!

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

MUTATIS MUTANTIS...

 
 

Apesar da idade não estou “no mundo da lua”. Procuro tudo ouvir, pensar e pouco externar aquilo que deduzo... Afinal, para atrair opositores: - Basta que seja dito aquilo que pensamos ou sentimos. Não se trata de ter medo do que as pessoas falam/pensem de mim... Portanto, não constitui contradição e nem é estranho que me reserve o direito de ter receio. Afinal, “o homem é o lobo do próprio homem”.
 
Nas palavras de Nelson Rodrigues:
“Toda unanimidade é burra. Quem pensa com a unanimidade não precisa pensar.”

Dito isto, com análise moderada, fica fácil entender a razão pela qual prefiro ser uma metamorfose ambulante a ficar preso às velhas opiniões formadas sobre tudo... O mundo mudou... E com ele o ser humano.

Na vida muito planejei... Pensei que tudo seria diferente... O sistema não mudou: - pouco dá e muito toma. Razão pela qual alguns acontecimentos se materializaram sem que eu planejasse.
 
Se alguém disser que sou um pessimista. Concordarei com a seguinte observação: - O pessimista é um otimista bem informado.

O importante é que estou Feliz e de Bem com a vida. Mais do que ontem vivo acordado e energizado.

 

domingo, 4 de agosto de 2013

FAÇA O QUE VOCÊ GOSTA...


Faça o que você gosta.

Houve tempo em o trabalho ficava de um lado e a vida do outro. Tempo em que as pessoas faziam o que tinham da fazer com uma única finalidade: ganhar a vida.
Houve tempo em ordens é para ser cumpridas. Ponderar.  Jamais.

Estamos n era das conexões - sumiram as fronteiras... As pessoas, cada vez mais, querem saber mais... tentar, errar e prender.

Estamos na era dos empreendedores. Gente que sonha - trabalha por seu sonho. Gente de atitude. Gente que cria e batalha por uma melhor vida. Gente que realiza - se diverte, porque gosta do que faz.

O MOVIMENTO EMPREENDA tem como objetivo difundir a causa do empreendedorismo, celebrar os bons exemplos, inspirar e ajudar pessoas que ajudam a tornar o Nosso País mais rico e eficiente.

CHEFE OU LÍDER


A famosa diferença entre chefe e líder. O chefe sempre se emproa, pondo-se à frente para que todos o vejam e lhe obedeçam, enquanto que o líder sabe quando  deve sentar  se atrás, não incomoda, acompanha, facilita o caminho para que os outros consigam os seus propósitos. O líder é capaz de desaparecer no momento oportuno, para que os seus companheiros cresçam e se centrem no que é verdadeiramente importante.  O líder não teme perder o seu lugar, porque sabe que, muito para além do “seu lugar”, trata-se de ajudar aqueles que se encontrem no seu caminho.
 
 
Quantos de nós poderemos voltar as costas aos aplausos, à barafunda dos “clicks”, aos elogios etc

terça-feira, 23 de julho de 2013

UMA HISTÓRIA LEGAL...

Esta é um historia  que dignifica o ser humano, e reforça a ideia de que existe muita gente boa e decente neste mundo.
Os dois pilotos foram dois seres humanos excepcionais, e esse episódio merece ser contado em um filme.


Resumindo a história...

B-17F Ye Olde PubDepois de bombardear Bremem, o B-17 americano foi severamente atingido por caças alemães Messerschmitt e estava em frangalhos quando finalmente conseguiu se livrar dos aviões da Luftwaffe, que nem se importaram muito. Do jeito que ele estava, não iria durar muito. Cairia no Mar do Norte. Tinha rombos na fuselagem, avarias no bico e na cauda, tripulantes mortos e outros feridos, nenhum poder de fogo.
Perdia altitude rapidamente e o piloto decidiu tentar chegar na Inglaterra, mesmo sabendo que suas chances eram remotíssimas. Podia ter saltado de paraquedas, ele e os que ainda tinham condições, mas não quis deixar feridos a bordo. Ou tentava salvar seus colegas, ou morreriam todos.
O tenente Franz Stigler decolou de uma base próxima na Alemanha para mais uma missão e acabou encontrando o bombardeiro agonizando. Poderia ter dado o tiro de misericórdia, o que lhe conferiria a Cruz de Ferro, mais alta condecoração da Luftwaffe para quem atingisse um certo número de inimigos abatidos.
Mas ele percebeu que o avião americano estava à beira do colapso. “Meu Deus, como ele ainda está voando?”, se perguntou. E decidiu que iria tentar salvar aqueles inimigos. Que não seria justo, honesto, honroso derrubar quem não tinha mais como se defender. Emparelhou o avião e, com gestos, tentou indicar outra rota, para a neutra Suécia. Era mais perto, eles teriam uma chance.
No B-17, os americanos não estavam entendendo nada. Ficaram esperando o ataque inevitável, mas não desviaram seu rumo. Foram dez minutos de tentativas de comunicação do alemão e de perplexidade dos americanos. Stigler sabia que as baterias antiaéreas em terra tentariam acertar o inimigo e se manteve como escudo dos americanos. Funcionou, porque os alemães não iriam atirar no bombardeiro correndo o risco de acertar o Messerschmitt. Havia um problema, porém: ele seria recebido pela Gestapo quando voltasse à base e, provavelmente, acusado de traição e condenado à morte. Correu o risco.
O bombardeiro seguiu para o espaço aéreo inglês e Franz desistiu de tentar convencer seus inimigos de que a rota ideal era para a Suécia. Voltou. Nunca soube o que aconteceu com o B-17. Para sua surpresa, não foi acusado de nada. Se alguém viu o que fez, não contou a ninguém. Os americanos, incrivelmente, conseguiram pousar na Inglaterra. O piloto do bombardeiro nunca soube quem era aquele alemão bom que se recusou a abater seu avião.
2nd. Lt. Charlie Brown1Charlie Brown, o piloto, manteve essa história em segredo até 1985 quando, já aposentado na Flórida, fez o relato numa reunião de veteranos de guerra. Ela acabou sendo publicada numa newsletter de uma associação de ex-pilotos alemães. Cinco anos depois, o texto chegou a Stigler, que desde 1953 vivia em Vancouver, no Canadá, para onde emigrara.
Os dois se encontraram. E passaram a contar suas histórias em palestras pelo mundo. Ambos morreram em 2008.

quinta-feira, 4 de julho de 2013

A ARTE DE FOFOCAR...


O hábito de falar mal da vida alheia é antigo.
Existe desde que o mundo é mundo.

Uma das facetas da FOFOCA é que a forma mais crua, uma estratégia para promoção de interesses egoístas e da própria reputação à custa do desconforto alheio. No ambiente da fofoca impera, descaradamente, boatos cujo foco é o auto favorecimento.
A fofoca geralmente ofusca os modos mais benignos... Um indivíduo que não esteja incluído na rede de fofocas, em um sentido figurado, é um forasteiro no ambiente em que vive. Afinal, quer queiramos ou não, a fofoca ajuda o funcionamento nos relacionamentos interpessoais.  Fofocar “bem” tem a ver com o compartilhar algumas informações importantes com outros, de preferência não em proveito próprio, e, claro, saber quando manter a boca fechada. Afinal, revelar indiscriminadamente tudo que ouvimos a qualquer um disposto a nos escutar mais cedo ou mais tarde atrairá a inevitável reputação de indigno de confiança.
Voltando à ARTE DE FOFOCAR – que ironia...  Dito isto, será válido definirmos como, única e simplesmente, a curiosidade pela vida alheia?
Algumas perguntas que não querem calar:
1-    A fofoca é maléfica?
2-    A fofoca pode destruir vidas?
3-    A fofoca estimula preconceitos?
Quem nunca fofocou que atire a primeira pedra? Quem nunca deu ouvidos a uma fofoca?
Consultores de RH asseguram que fofocar é um hábito em qualquer ambiente organizacional.
Infelizmente ou felizmente, a fofoca é uma realidade que está em todos lugares.
Lembre-se de que para não cair no encanto da fofoca:
►Ouça mais.
►Abra o olho.
►Seja discreto.
►Seja do bem.

quarta-feira, 19 de junho de 2013

SONHO OU PESADELO

"Conflito Social no Brasil" o título que o El País deu na primeira página de seu site para atrair os leitores para quatro artigos relacionados às manifestações no Brasil.
O Diário Espanhol  publicou que  "ninguém se atreve a dar um nome à surpresa que foi ver o Brasil às ruas convocado apenas pela internet ..."

Trata-se de uma convocação feita em redes sociais por adolescentes em que a orientação principal é não ter hierarquia. No que isso vai dar?
"O governo está perplexo", diz o texto, assinado pelo correspondente Juan Arias. "Ninguém esperava que esta multidão, formada por pessoas de todas as idades e de todos os grupos sociais saíssem às ruas de repente para dizer: "Queremos mudar o Brasil".
 
As passeatas de cunho pacifico  são um despertar de anos de silêncio - para expressar a insatisfação com a qualidade de  vida que o governo oferece, contra a corrupção e com o uso indevido do dinheiro público. 
 
 "Eles querem mais. A grande incógnita é como vão consegui-lo, quem cristalizará este protesto sem líderes", afirma o texto.
 
Artigo publicado no diário financeiro britânico Financial Times diz que os manifestantes estão cansados "de uma classe política que consideram ser corrupta e moralmente falida", e estenderam seus alvos para incluir a Copa do Mundo e a Copa das Confederações.

Tudo sonho ou realidade? Nunca é demais mantermos resguardado e aceso o "Fogo Sagrado" da família, do estado de direito, do bem público, da religião etc  que são os pilares que sustentam uma verdadeira democracia. Alguém, poderá achar que tudo isso não tem nada a ver com a nossa vida e nossa família. Ledo engano! Acredite! Se não fizermos a nossa parte, estaremos contribuindo para a derrogada dos valores morais, da honestidade e, consequentemente, jogando fora o futuro do nosso país. Ser um País (com letra maiúscula) de futuro significa enxergar os próximos anos por meio de planos e metas que precisam ser cumpridos, trabalhados, realizados para que tenhamos uma economia sólida e forte. O descuido de alguma dessas etapas pode criar uma situação perversa para nossos filhos e netos.

Será que tudo isto simboliza um princípio? Um início e sinal de mudanças que, mesmos com seus erros e excessos, nos conduzirão a um Melhor Brasil. Assisto de longe e meu coração bate forte.
 
As manifestações públicas visam expressar a insatisfação com a qualidade de  vida que o governo oferece: educação - saúde e segurança. Enfim, contra a corrupção. Contra o uso indevido do dinheiro público que favorece a chance para desvios de grandes somas de dinheiro alocados nos generosos orçamentos. As manifestações populares representam a chegada da população ao limite final da espera por uma sociedade verdadeiramente livre, justa, solidária, desenvolvimentista, sem pobreza ou quaisquer outras formas de desigualdades.
 
Antigamente, o trabalho duro, a dedicação e a lealdade eram o caminho para a segurança financeira. Plano que funcionou bem na antiga era econômica. Aqueles que ainda tentam viver de acordo com as regras antigas muitas vezes se vem frustrados e vivendo estilos de vida marcados por:
 
-Ambos os cônjuges trabalhando.
-Filhos indo para as creches.
-Adolescentes crescendo sem a presença dos pais.
-Mais horas trabalhadas e menos dinheiro no bolso.
-Frequentes mudanças de empregos, em função de dispensas, cortes e reduções nas empresas.
-Impossibilidade de se aposentar aos 65 anos.
-Tensões financeiras.
-Falência pessoal.
 
 



quarta-feira, 5 de junho de 2013

ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO...

Muito mais do que companhia e diversão, ter animais pode trazer benefícios para a saúde de todos em sua casa.
 
Para muita gente, cachorros, gatos, pássaros, tartarugas e até lagartos são considerados parte da família e tratados como verdadeiros filhos, certo? Mas além de carinho e companhia, os animais podem oferecer muito mais do que você imagina.

Ter animais em casa exige deveres e responsabilidades todos já sabem, mas talvez o que você não saiba é que os bichinhos podem retribuir todo o cuidado e atenção com benefícios para sua saúde.
Uma dose de atenção diária aos animais muitas vezes é suficiente para fazer a alegria do dia deles e melhorar o seu. A dedicação aos “filhos” pode ser considerada como uma terapia para reduzir os níveis de estresse, funcionando como uma válvula de escape depois de um dia tão corrido. Afinal, quem não gosta de ser recebido com uma festa de alegria sincera depois de um longo dia de trabalho? É para melhorar o astral de qualquer um.

Estudos de uma universidade americana mostram também que a companhia dos animais pode diminuir o risco de doenças no coração, uma pesquisa realizada concluiu que o percentual de casos de quem sofre desse tipo de doença é menor nas pessoas que convivem com animais, e embora não tenha sido confirmada nenhuma relação direta quanto a isso, os números não mentem.

Os animais também ajudam combater a depressão e a solidão, e para as crianças, são grandes companheiros para brincadeiras e diversão, além de estimular desde cedo um senso de responsabilidade nos pequenos devido aos cuidados necessários em relação ao bichinho.

Se você ainda não possui um animal mas tem condições de criar, vale lembrar que animais não são brinquedos, necessitam de carinho, cuidados e atenção como todos nós, e tenha certeza de que toda a sua dedicação com ele será retribuída com muito afeto e uma leal companhia.
 
 

domingo, 12 de maio de 2013

PORTAL EVANGÉLICO - NOTÍCIAS...

Definitivamente, ninguém constrói a própria história sem erros, sem se frustrar, passar por dificuldades, cair e erguer-se... A minha caminhada não foi diferente... Acredito que todo ser humano passa pelo teste do tempo...
 ☺☼☼☼☺
 
Encanto-me com as belezas
Encanto-me com os pássaros
Encanto-me com a vida.
 
Vivi experiências
Procurei chances
Obtive respostas.
 
Entre desafios
Reuni forças
Enfrentei barreiras.
 
Grandes vitórias
Obrigado Senhor
Obrigado por tudo.

☺☼☼☼☺
 
Dito isto, pesquisando na internet deparei-me com o link abaixo:  
 
 

terça-feira, 7 de maio de 2013

GRANDE MÉDAILLE D'OR


No dia 06/maio/2013, recebi das mãos da Presidente da Divine Académie Française des Arts Lettres et Culture, na qualidade de Embassadeur, a Grande Medalha de Ouro da República Francesa em reconhecimento a  produção literária com repercussões em Paris - França.  

O Diploma e a medalha.

 
 
Livros lançados no Salão do Livro - Paris - França
 
2011►   2012►
 
 
2013►
 
 
 

sábado, 4 de maio de 2013

terça-feira, 30 de abril de 2013

DIVULGAÇÃO...

Divulgação...
 
Matéria publicada no Jornal NOVIDADES (Méier e Grande Méier)
Abril I -  2013 - Ano IV - Edição 46
 
PÁG. 10
 


Desejo muitas felicidades às duas homenageadas - Representantes da Cultural Nacional -.

 
 

terça-feira, 19 de março de 2013

ONTEM 18 DE MARÇO...


Ontem, 18 de março, em atenção ao convite da Presidente do Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais - InBrasCI -  proferi palestra abordando o tema 200 Anos do Nascimento do Barão de Mauá. Transcrevo parte da palestra:

“Sem o conhecimento de sua história, um povo órfão. Ignorando seus próprios valores. Sem senso crítico, torna-se presa fácil para invasões aculturantes de toda sorte. Senhoras e Senhores, só a história resgata o respeito próprio de um povo. Fora do conhecimento de sua própria história não há caminho para a autoestima.

... Irineu Evangelista de Souza – Barão de Mauá – foi um símbolo dos capitalistas empreendedores brasileiros do Século XIX. Responsável por grandes obras que fundou a companhia de gás, a qual permitiu a introdução da moderna iluminação pública na capital, aposentando os velhos lampiões a azeite de peixe. Foi um grande sucesso, sendo a novidade aclama pelo povo, o qual se perguntava sem cessar: Como pudemos viver tanto tempo sem esta melhoria?"
 
 

segunda-feira, 18 de março de 2013

ALERTA

13/03/2013 17:27:49

Países em desenvolvimento perdem US$ 8,4 trilhões por causa da corrupção


Eleutério Guevane, da Rádio ONU
A Alta comissária da ONU para os Direitos Humanos, Navi Pillay, afirmou que os países em desenvolvimento perdem todos os anos US$ 8,44 trilhões, o equivalente a R$ 16,8 trilhões, por causa da corrupção.
Segundo Pillay, esse valor é 10 vezes maior do que toda a ajuda externa recebida por essas nações. Os dados correspondem aos atos registrados entre 2000 e 2009.
A alta comissária disse ainda que o dinheiro desviado anualmente através da corrupção é suficiente para alimentar 80 vezes as pessoas que passam fome no mundo.
Fome
No pronunciamento, feito num Painel de Alto Nível sobre a Corrupção, a representante declarou ainda que cerca de 870 milhões de pessoas dormem diariamente com fome. A maioria é composta por crianças, cujos direitos à alimentação e à vida são negados devido a essa prática.
Pillay identificou o suborno e o roubo como fatores que provocam o aumento dos custos totais de projetos de fornecimento de água potável e saneamento em até 40% a nível global.
Educação
De acordo com a alta comissária, o dinheiro desviado dos cofres públicos poderia ser investido para atender às necessidades de desenvolvimento, tirar as pessoas da pobreza e proporcionar educação às crianças.
Navi Pillay disse que não há dúvidas de que a corrupção é um enorme obstáculo para se concretizar todos os direitos humanos, entre eles, o desenvolvimento humano e os direitos civis, políticos, econômicos, sociais e culturais.
Ela enfatizou que a corrupção atinge primeiro e com maior força as pessoas mais pobres.
Cargos Públicos
Pillay afirmou que a corrupção viola os princípios fundamentais dos direitos humanos de transparência, da prestação de contas, da não discriminação e da participação significativa em todos os aspectos da vida comunitária.
O fenômeno é visto como um problema global e não restrito a países, regiões, sociedades ou tradições. Além de cargos públicos, Pillay apontou a presença da corrupção em áreas incluindo as empresas e até mesmo nos esportes.
Austeridade
Para períodos de austeridade, devido às crises econômica e financeira, Pillay apelou para a gestão transparente e responsável de fundos públicos. Ela também pediu que não haja expectativas de absorção das medidas de austeridade pelos pobres e marginalizados.
Pillay terminou o pronunciamento recomendando que seja dada uma resposta multifacetada à corrupção devido ao impacto sobre o desenvolvimento e os direitos humanos.
(Rádio ONU)

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

IGUALDADE E HUMILDADE

O gesto de igualdade e humildade desse homem é ímpar. Palavras por ele proferidas:

“É graças aos soldados, e não aos sacerdotes, que podemos ter a religião que desejamos. É graças aos soldados, e não aos jornalistas, que temos liberdade de imprensa. É graças aos soldados, e não aos poetas, que podemos falar em público. É graças aos soldados, e não aos professores, que existe liberdade de ensino. É graças aos soldados, e não aos advogados, que existe o direito a um julgamento justo. É graças aos soldados, e não aos políticos, que podemos votar.”
(Barack Hussein Obama - USA)

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

ANO NOVO...

 

 

Ano Novo, Vida Nova

Movimento Brasilidade

O que você fez neste ano que passou?
Encontrou a morte dando valor a vida,
assim como Deus ensinou
Dando sorte de sobreviver tentando encontrar o amor
Transformando o pesadelo num belíssimo sonho
Um pensamento, o dia a dia agora vem surpreender
Eu agradecendo a grade família, nossa razão de viver
Tentando entender...
Um a ano novo, uma vida nova
Um bom ano pra você
Quem sabem agente se encontre
com o amor, aliberdade pra viver
Ano novo vida nova, ano novo uma vida nova
Aproveite a nova chance